Exclusivo! – João Fernando quebra o silêncio e fala sobre rompimento político com Clodoaldo Magalhães

O deputado federal João Fernando Coutinho (Pros) quebra o silêncio e fala sobre rompimento político entre as família se Magalhães e Coutinho. Confira com exclusividade a nota emitida pelo parlamentar:
“Pela imprensa tive notícias do rompimento da aliança de forças em defesa dos interesses do povo da Mata Sul pernambucana. Minha reação foi de surpresa, seguida de tristeza e dúvidas. É que depois de décadas de disputas entre dois grupos políticos, que tantos conflitos e divisões trouxe para o sofrido povo daquela região, tivemos a grandeza de sentar na mesma mesa e, olho no olho, colocando os interesses da população acima de desavenças pessoais, conversarmos e trocarmos ideias sobre o melhor para o nosso povo. Pelo menos assim me orientou o ex-governador Eduardo Campos, e assim procedi.
Nos últimos dias, sem conversa, sem troca de ideias, sem olho no olho, fui surpreendido com a notícia de que essa aliança já não mais existe. E por motivos que não me parecem ser os dos reais interesse da nossa população. Esperei para me pronunciar para assegurar-me da veracidade desse lamentável episódio.
Entendo, e essa é minha formação, que política se faz com diálogo!
A politica nasceu do diálogo, como forma de dirimir duvidas e conflitos, em nome do coletivo. Politica é a arte de somar, de juntar esforços em beneficio das comunidades.
E cabe ao político se esmerar em procurar unir as forças de uma região buscando fortalecê-la, para que ela seja mais forte no enfrentamento das dificuldades que trazem problemas para a seu povo. Como se diz o ditado popular: a união faz a força.
Confundir isso com questões eleitorais eu entendo como um grande e lamentável equivoco. “Porque eu dei tantos votos em tal município, e ele só me deu tantos naquele”. Fazer uma comparação numérica de percentuais de votos, entre Xexéu e Água Preta é outra coisa sem sentido. “Por que eu dei metade dos votos de Xexéu e não recebi o mesmo de Água Preta” é uma analise no mínimo despropositada. Fazemos nossa parte, mas não somos dono do voto de ninguém, o povo tem suas analises e critérios
Inclusive, Água Preta tem o dobro do eleitorado de Xexéu.
Agora imagine por exemplo, uma família de um casal com mais dois filhos, se o pai defende um candidato e consegue mas demonstrar a sua mulher que seu candidato é o melhor, já tem 50% dos votos da família. Agora numa família que tem o dobro de pessoas, ou seja, além do marido, mulher e um casal de filhos, tem também um genro, uma nora e dois netos. Um membro demonstrar que a visão de ele é a melhor pra metade da família é muito mais complicado. Quem tem família grande sabe.
É equivocado e lamentável esse tipo analise e comparação. Nós já também já atravessamos dificuldades eleitorais, já perdemos eleições, mas nem por isso responsabilizamos aliados.
Por outro lado, comparar uma gestão de um município com mais de vinte mil habitantes que o outro, que tem outros tipos de problemas, como por exemplo, dificuldades muito mais severas em consequência das enchentes, eu não posso acreditar que é má fé, mas é no mínimo injusto.
Agora, romper unilateralmente uma unidade de forças que agiam em benefício da região não é sensato, não é equilibrado. É ruim para a Região como um todo, Xexéu, Agua Preta, Palmares, Joaquim Nabuco… Só fortalece os que não querem o crescimento da região. Diz a Arte da Guerra que a melhor maneira de enfraquecer um povo é dividindo-o.
Com nosso mandato de Deputado federal, conseguimos pavimentação para o Engenho Limão, uma obra no valor de R$ 350 mil, investimos através de nossas emendas parlamentares aproximadamente um milhão de reais na saúde de Xexéu, tanto para custeio de incrementos da atenção básica, como para investimento em compras de equipamentos. Sabemos da importância do investimento em saúde pública, dos desafios de tornar a saúde um serviço que atenda a real expectativa da população de cada um dos nossos municípios. A boa saúde é fundamental para a redução da pobreza, para o crescimento e desenvolvimento da nossa região. É preciso investir mais e melhor na saúde!
Ainda apontamos um recurso de R$ 300 mil para a Construção do Pórtico de Xexéu, através da Secretaria de Turismo, uma iniciativa que sinalizaria e construiria um monumento que simbolizasse nosso município, um portal que valorizasse e tornasse mais atrativa a entrada de Xexéu. Infelizmente o projeto elaborado pela Prefeitura não atendeu as exigências técnicas da Caixa Econômica Federal.
Empenhamos também, mais R$ 400 mil para pavimentação de diversas ruas, através da Secretaria das Cidades, e estamos aguardando os ajustes do projeto por parte da Prefeitura, para que seja reenviado para análise, desde fevereiro.
Com muita luta, dedicação e determinação, continuaremos firmes e fortes, maiores, mais motivados e empenhados em trabalhar pelo povo, somente pelo povo. Todos nos conhecem, sabem da nossa trajetória, da responsabilidade e do nosso compromisso com Pernambuco, com nossa querida Mata Sul, com tantos amigos e amigas que representamos e nos representam em todos os municípios que temos enorme carinho e gratidão.
Nossa luta pelo povo da Mata não vai parar”.
João Fernando Coutinho
Previous Post
Next Post

post written by:

0 comentários:

AVISO:
Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a nossa opinião. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Mata Sul poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada..