Publicidade

TCE julga ilegais contratações temporárias da Prefeitura de Sirinhaém em 2011

A Segunda Câmara do Tribunal de Contas julgou ilegais, na última terça-feira (12), 401 contratações temporárias realizadas pela Prefeitura de Sirinhaém no exercício de 2011. O relator do Processo (TC N° 1109213-0) foi o auditor substituto Ricardo Rios. O Ministério Público de Contas foi representado, na Sessão de julgamento, pelo procurador Gustavo Massa.
De acordo com o voto do relator, aprovado pela unanimidade dos membros da Segunda Câmara do TCE, uma das falhas nas contratações realizadas pela municipalidade foi a afronta ao artigo 22 da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), já que houve extrapolação do limite de comprometimento da Receita Corrente Líquida (RCL), receita proveniente dos impostos arrecadados pela Prefeitura, com despesas de pessoal. Pelos números apontados pela equipe técnica do TCE, o município comprometeu nos três quadrimestres de 2011, respectivamente, 57,07%, 55,74% e 58,08%. A Lei de Responsabilidade Fiscal determina que o percentual máximo de comprometimento com despesas de pessoal seja 54% da RCL.
Também foi apontado que não houve comprovação de prévio processo seletivo para as admissões de agentes comunitários de saúde e de agentes de endemias, caracterizando infração ao artigo 9º da Lei Federal 11.350/2006, lei que rege as atividades dos agentes de saúde. Observou-se ainda a existência de dois contratos em nome de Geraldino José da Silva, caracterizando acumulação vedada pela Constituição Federal em seu artigo 37.
Outro ponto destacado pela relatoria do processo foi que, ao realizar as contratações temporárias, o Município de Sirinhaém não aproveitou os candidatos remanescentes aprovados em concursos públicos efetuados pela Prefeitura em 2007 e 2010. Por essas razões, as contratações temporárias realizadas pelo prefeito, à época, Fernando Urquiza foram consideradas irregulares e o TCE negou consequentemente o registro das mesmas.
Com informações do Tribunal de Contas do Estado.
Continue Reading

Dunga faz primeira convocação da Seleção Brasileira

Dunga fez sua primeira convocação depois de assumir novamente o comando da Seleção Brasileira. Antes de a lista ser revelada, José Maria Marin anunciou que a General Motors, por meio da Chevrolet, é a nova patrocinadora da equipe.
Para selecionar seus atletas, Dunga disse que analisou o início da temporada na Europa e a atuação dos jogadores no Brasil, procurando mesclar alguns com mais experiência com outros mais novos, de forma a dar oportunidade. Além disso, o técnico salientou que os nomes que não foram chamados não devem pensar que nunca estarão na Seleção ou que não vão voltar, assim como os convocados não têm garantia de que não vão sair.
O treinador voltou a chamar nomes que participaram do Mundial, casos do goleiro Jefferson, do lateral-direito Maicon, do zagueiro David Luiz, e os meio-campistas Luis Gustavo, Fernandinho, Ramires, Oscar e Willian, e os atacantes Neymar e Hulk. Dunga, porém, não pôde contar, com o capitão da seleção na última Copa do Mundo, o zagueiro Thiago Silva, que está lesionado.
Confira a lista completa:
GOLEIROS
Jefferson – Botafogo
Rafael Cabral – Napoli
ZAGUEIROS
David Luiz – PSG
Marquinhos – PSG
Gil – Corinthians
Miranda – Atlético de Madri
LATERAIS
Maicon – Roma
Filipe Luis – Chelsea
Alex Sandro – Porto
Danilo – Porto
MEIO CAMPO
Luiz Gustavo – Wolfsburg
Elias – Corinthians
Fernandinho – Manchester City
Ramires – Chelsea
MEIA-ATACANTES e ATACANTES
Everton Ribeiro – Cruzeiro
Oscar – Chelsea
Hulck – Zenit
Ricardo Goulart – Cruzeiro
Willian – Chelsea
Neymar – Barcelona
Philippe Coutinho – Liverpool
Diego Tardelli – Atlético Mineiro
O Brasil enfrentará a Colômbia em amistoso no dia 5 de setembro, em Miami, no Estádio Sun Life, às 22 horas de Brasília. O jogo contra o Equador será no dia 9 do mesmo mês, em Nova Jersey.
Depois destes dois primeiros amistosos sob o comando de Dunga nos Estados Unidos, o Brasil tem agendado para o dia 11 de outubro um confronto diante da Argentina, no Estádio Ninho do Pássaro, em Pequim, em mais uma edição do Superclássico das Américas.
Em seguida, no dia 14 do mesmo mês, a seleção terá pela frente o Japão, em Cingapura, em outro amistoso de preparação. Após duelos diante de argentinos e japoneses, a seleção brasileira fará um amistoso contra a Turquia, no dia 12 de novembro, em Istambul.
* Com informações do Estadão Conteúdo
LEIA MAIS EM CBF
Continue Reading

PSB oficializa Beto Albuquerque como vice de Marina

Brasília (AE) - Em nota divulgada na noite desta terça-feira (19), o PSB confirmou a indicação do líder da bancada na Câmara dos Deputados, Beto Albuquerque (RS), para compor a chapa presidencial que será liderada pela ex-senadora Marina Silva.
No documento, assinado pelo presidente da sigla, Roberto Amaral, o partido informa que a chapa será sacramentada em reunião da Executiva Nacional nesta quarta , às 15h, em sua sede, em Brasília.
Amaral disse que a viúva de Eduardo Campos, Renata Campos, foi consultada sobre a possibilidade de ser a vice de Marina Silva, mas ela declinou do convite porque além de ter “compromissos familiares”, precisa dedicar seus primeiros esforços para eleger Paulo Câmara ao governo de Pernambuco.
Segundo a nota, a vitória de Câmara era um sonho que Eduardo “sempre sonhou”. O presidente da sigla esteve reunido durante todo o dia em Recife com dirigentes do PSB pernambucano e hoje ouviu a cúpula do partido sobre a composição da candidatura.
Continue Reading

Homem é assassinado com 12 golpes de face em Rio Formoso

Um homem foi assassinado a facadas na noite do último domingo no município de Rio Formoso, na Mata Sul de Pernambuco. Segundo informações da Polícia Militar, José Ivanildo da Silva, de 53 anos, foi assassinado por um homem que residia no mesmo imóvel da vítima. O suspeito foi identificado como Jerônimo Soares da Silva, de 54 anos. Ainda de acordo com a PM, os dois estavam bebendo na residência, quando a vítima ordenou que o executor deveria procurar outro lugar para morar. Jerônimo não se conformou com o pedido, pegou uma faca e desferiu vários golpes contra o suspeito.
A vítima ainda chegou a ser socorrida para um hospital local, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Policiais militares do 10º BPM realizaram diligências na tentativa de localizar o suspeito, mas até a noite de ontem ele não foi encontrado. Testemunhas informaram à polícia que ambos mantinham um relacionamento amoroso. A Polícia Civil foi acionada para realizar o levantamento do cadáver. 
Continue Reading

PSB quer Renata Campos como vice de Marina Silva

A diretoria do PSB, por consenso, gostaria que Renata Campos, a viúva de Eduardo, assumisse a candidatura como vice de Marina Silva em uma possível chapa concorrente à Presidência da República. Para eles, Renata seria “a vice ideal” para fortalecer a campanha, embora tentem negar que haja uma pressão para que ela aceite.
Mais cedo, Renata Campos fez um pequeno discurso aos líderes e militantes do PSB e disse que “teria que participar ‘por dois’ da campanha”, mas sem sinalizar se aceitará ou não o convite. Ela compareceu ao encontro acompanhada dos cinco filhos, com o objetivo de dizer “contem com a gente”.
LEIA MAIS EM UOL
Continue Reading

Ao som de fogos e aplausos, Eduardo Campos é sepultado no Recife

Foi sepultado, no início da noite deste domingo (17), no cemitério de Santo Amaro, no Recife, o corpo de Eduardo Campos. Mais de 50 mil pessoas acompanharam os familiares e amigos do político na cerimônia, que marcou o fim de mais de 14 horas de homenagens desde que o caixão desembarcou na base aérea do Recife, na noite do último sábado (16). O enterro contou com uma queima de fogos de quase 20 minutos, além de gritos de exaltação a Campos. Os restos mortais do ex-governador foram colocados num túmulo ao lado do de seu avô, Miguel Arraes.

Durante todo o processo, a viúva, Renata Campos, e seus filhos transpareceram tranquilidade. Só não seguraram o choro quando foram entoados o Hino Nacional Brasileiro, canções religiosas e "Madeira que cupim não rói", trilha sonora das campanhas eleitorais do ex-governador. Eles, assim como outros parentes - a mãe, Ana Arraes, o irmão, Antônio Campos, e a avó, Magdalena Arraes - ficaram numa área reservada. Ao final, os coveiros responsáveis pelo procedimento foram cumprimentados por familiares.

Várias autoridades políticas, que já tinham marcado presença no velório, também compareceram ao enterro, tais como o governador João Lyra Neto, a candidata a vice-presidente na chapa de Campos, Marina Silva, e o candidato do PSB ao Governo do Estado, Paulo Câmara. Ainda durante a chegada do caixão ao cemitério, populares manifestaram carinho pelo político, com flores e gritos como "Eduardo, guerreiro do povo brasileiro"
.
Continue Reading

Dilma tem 36%, Marina, 21%, e Aécio, 20%, diz pesquisa Datafolha

Pesquisa é 1ª com Marina em cenário como possível substituta de Campos.
No levantamento anterior, Dilma tinha 36%, Aécio, 20%, e Campos, 8%.

Pesquisa feita pelo Datafolha para o jornal "Folha de S.Paulo" divulgada na edição desta segunda-feira (18) mostra Dilma Rousseff (PT) com 36% das intenções de voto para presidente, seguida de Marina Silva (PSB), com 21%, e Aécio Neves (PSDB), com 20%.
É a primeira pesquisa que inclui um cenário em que a ex-senadora Marina Silva é o possível nome do PSB no lugar do ex-governador Eduardo Campos, que morreu na quarta-feira (13), em um acidente de avião. O PSB ainda não definiu se Marina será a candidata substituta, mas lideranças dão a escolha como certa.
No levantamento anterior do Datafolha, realizado nos dias 15 e 16 de julho e divulgado no dia 17, Dilma tinha 36%, Aécio, 20%, e Eduardo Campos, 8%.
O percentual de entrevistados que disseram não saber em quem votar ou que não responderam foi de 14% em julho e agora atingiu 9%. Brancos e nulos eram 13%; agora são 8%. O quarto colocado na pesquisa, pastor Everaldo (PSC), aparece com 3% das intenções de voto; no levantamento anterior, tinha os mesmos 3%.
A pesquisa mostra que, se a eleição fosse hoje, haveria segundo turno: Dilma teria 36% contra 46% da soma dos demais candidatos. Na pesquisa anterior, Dilma tinha 36% contra 36% dos demais, o que indicava uma incerteza sobre a necessidade de segundo turno.
O resultado da atual pesquisa mostra que, se for confirmada candidata do PSB no lugar de Campos, Marina começa a campanha em situação de empate técnico com Aécio Neves, numericamente à frente do tucano: 21% a 20%, dentro da margem de erro, de dois pontos percentuais.
Marina larga também em situação de empate técnico com Dilma na simulação de segundo turno: Marina com 47% e Dilma com 43%. O Datafolha não pesquisou um cenário entre Marina e Aécio. No cenário entre Dilma e Aécio, a petista tem 47%, e o tucano, 39%.
O levantamento foi encomendado pelo jornal “Folha de S.Paulo”. O Datafolha ouviu 2.843 eleitores em 176 municípios nos dias 14 e 15 de agosto. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso quer dizer que o instituto tem 95% de certeza de que os resultados obtidos estão dentro da margem de erro.
A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00386/2014.
Veja os números do Datafolha para a pesquisa estimulada (em que a relação dos candidatos é apresentada ao entrevistado):
- Dilma Rousseff (PT): 36%
- Marina Silva (PSB): 21%
- Aécio Neves (PSDB): 20%
- Pastor Everaldo (PSC): 3%
- José Maria (PSTU): 1%
- Eduardo Jorge (PV): 1%
- Luciana Genro (PSOL): 0%
- Rui Costa Pimenta (PCO): 0%
- Eymael (PSDC): 0%
- Levy Fidelix (PRTB): 0%
- Mauro Iasi (PCB): 0%
- Brancos/nulos/nenhum: 8%
- Não sabe: 9%
Segundo turno
Nas simulações de segundo turno, o Datafolha avaliou os seguintes cenários:
- Marina Silva: 47%
- Dilma Rousseff: 43%
- Dilma Rousseff: 47%
- Aécio Neves: 39%
O Datafolha não realizou a simulação de uma disputa entre Aécio Neves e Marina Silva.
Rejeição
A presidente Dilma tem a maior taxa de rejeição (percentual dos que disseram que não votam em um candidato de jeito nenhum). Confira abaixo:
- Dilma Roussef: 34%
- Aécio Neves: 18%
- Pastor Everaldo: 17%
- Zé Maria: 16%
- Eymael e Levy Fidelix e Rui Costa: 13%
- Marina Silva, Luciana Genro e Mauro Iasi: 11%
- Eduardo Jorge: 10%
Avaliação da presidente
A pesquisa mostra que a administração da presidente Dilma tem a aprovação de 38% dos eleitores – no levantamento anterior, divulgado em 17 de julho, o índice era de 32%. O percentual de aprovação considera os entrevistados que avaliaram o governo como "bom" ou "ótimo". A pesquisa mostra ainda que o índice dos que desaprovam a gestão, ou seja, consideraram o governo "ruim" ou "péssimo", foi de 23% (era 29%). Dos ouvidos, 38% consideram o governo como "regular" (mesmo percentual anterior).
O resultado da pesquisa de avaliação do governo Dilma foi o seguinte:
- Ótimo/bom: 38%
- Regular: 38%
- Ruim/péssimo: 23%

 

Continue Reading

Vinda de Dilma foi falsa porque ela não gostava de Eduardo, afirma Jarbas

Foto: reprodução/NE10
Aliado do ex-governador Eduardo Campos (PSB) no plano estadual, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) criticou a vinda da presidente Dilma Rousseff (PT) para a missa de adeus do socialista, neste domingo (17). Campos morreu na quarta-feira (13) em um acidente aéreo ocorrido na cidade de Santos, no litoral de São Paulo.
 
“Ela não tinha nada o que fazer aqui. Foi falso, porque Dilma não gostava mais de Eduardo”, afirmou o peemedebista.

O senador também disse que foram justas as vaias que Dilma recebeu ao chegar à área externa do Palácio do Campo das Princesas. Ela estava acompanhada do ex-presidente Lula (PT).

 Jarbas também declarou apoio a ex-senadora Marina Silva, que era vice de Campos na corrida presidencial, na disputa pelo Planalto. 

 Jarbas faz oposição a Dilma no plano federal e durante muitos anos também foi adversário de Eduardo em Pernambuco. Os dois voltaram a se aliar em 2012. (Ne10)
Continue Reading

Homem é assassinado com três tiros em Amaraji

Um homicídio foi registrado na tarde desta quinta-feira (14), entre a Avenida Aírton Sena, final do bairro Alice Batista, a vítima foi o desempregado João Valdomiro de Lima, 46 anos. Segundo informações de testemunhas oculares que não quiseram se identificar, dois acusados em uma moto não identificada abordaram a vítima próximo a sua residência e já efetuaram os disparos.

João Valdomiro foi atingido por três disparos, dois nos braços e um nas costas, o SAMU em Amaraji foi acionado ainda para prestar socorro mais assim que chegou ao local a vítima já se encontrava sem vida. A polícia Militar ainda efetuou incursões na área na tentativa de capturar os acusados que não foram encontrados. A companheira de João passou mal após o ocorrido e foi socorrida ao Hospital Municipal Alice Batista.

A Polícia Civil compareceu ao local e iniciou as investigações. O corpo foi encaminhado para o IML.

De acordo com informações policiais a vítima já tem passagem por tentativa de homicídio. (Amaraji Notícia)
Continue Reading

Em luto, PSB diz que só discute sucessor de Campos após enterro

Cúpula do partido decidiu adiar discussões oficiais sobre cenário eleitoral.
Informalmente, dirigentes debatem nomes para encabeçar a chapa.

Em luto pela morte de Eduardo Campos e de outras seis pessoas da campanha eleitoral, a cúpula do PSB decidiu adiar para depois do sepultamento do ex-governador de Pernambuco as discussões oficiais sobre quem irá substituí-lo na disputa pela Presidência da República. Mas dirigentes do partido já começaram a discutir informalmente nomes e cenários para a corrida presidencial, avaliando principalmente a eventual indicação da ex-senadora Marina Silva para a vaga.
Integrante da Executiva Nacional do PSB, o deputado federal Júlio Delgado (MG), afirmou nesta quinta-feira (14) que a sigla optou por postergar o debate interno em respeito à memória dos sete mortos. Em nota oficial divulgada nesta quinta (leia a íntegra ao final deste texto), a direção da legenda informou que iniciará os debates sobre o processo político-eleitoral "quando julgar oportuno".
Pela lei, o PSB tem dez dias para registrar nova candidatura. Candidata a vice na chapa de Campos, Marina Silva poderá vir a encabeçar a coligação “Unidos pelo Brasil”.
Dirigentes do partido se reuniram nesta quinta, em São Paulo, para acompanhar o trabalho de reconhecimento dos restos mortais das vítimas do acidente que vitimou, além de Campos, quatro assessores da campanha e dois pilotos.
Pela manhã, segundo relatou Delgado, dirigentes hospedados em um mesmo hotel em São Paulo tiveram uma “conversa de consternação” sobre o acidente que tirou a vida de Campos.
“Estamos todos muito sentidos. O doutor Roberto [Amaral, vice-presidente do PSB] praticamente não está conseguindo falar”, contou o deputado, que negou ter discutido campanha eleitoral.
Segundo o G1 apurou, os dirigentes chegaram a debater sobre o cenário eleitoral em meio ao café da manhã. O objetivo da conversa foi tentar unificar o discurso, evitando que a legenda rache por divergências em torno dos rumos do partido na eleição presidencial.
Depois do café da manhã, Carlos Siqueira (secretário nacional do PSB), Roberto Amaral (vice-presidente da sigla), Beto Albuquerque (líder do PSB na Câmara) e Márcio França (deputado e candidato a vice-governador na chapa de Geraldo Alckmin) se reuniram no comitê do partido na capital paulista.
Delgado esteve nesta quinta no Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo, local onde estão os restos mortais do presidenciável do PSB, junto com o ex-ministro Fernando Bezerra e Paulo Câmara, candidato do PSB ao governo de Pernambuco.
“Não vamos tratar disso [campanha presidencial] até o dia em que conseguirmos tirar o Eduardo daqui [de São Paulo]”, disse Delgado ao G1. “Vamos primeiro fazer as homenagens e o sepultamento do Eduardo e só depois a gente trata disso”, completou.

Marina Silva
Internamente, o nome de Marina Silva é o que agrada à maioria dos dirigentes. Mas a ex-ministra do Meio Ambiente ainda enfrenta resistência de diretórios do PSB, como os de São Paulo e em Minas. Em conversas particulares, os dirigentes do PSB têm tentado esboçar os possíveis cenários para recompor a chapa socialista.
Se Marina for mesmo confirmada como candidata ao Planalto, a tendência é que a vaga de candidato a vice seja preenchida por um integrante do PSB com fortes ligações com Campos. Entre os nomes cogitados estão o senador Rodrigo Rollemberg (DF), o deputado federal Márcio França (SP) e o líder do partido na Câmara, deputado Beto Albuquerque (RS).
"Por mais que estejamos consternados e chocados com a morte de Campos, a campanha tem de ir para a rua", disse ao G1 um integrante da comissão executiva que preferiu não se identificar.
O governador de Pernambuco, João Lyra Neto (PSB) disse nesta quinta em São Paulo que a definição sobre a futura chapa só vai ser tomada quando "terminarem as conversações" dentro do partido. 
"Nós temos dois prazos: o legal e o político. O legal são dez dias, e o político nós temos que ter consciência de que o horário eleitoral começa dia 19. O partido está começando a conversar, vai se reunir. Temos que compulsoriamente começar a conversar", disse.
Segundo ele, o legado do Eduardo Campos "é muito forte neste momento". Para o governador, a tendência do partido é ter candidato próprio. "Que a Marina é um grande nome, sem dúvida que é. Agora, o partido vai conversar, discutir, amadurecer essa decisão", afirmou.
Cenários do PSB
Candidata a vice na chapa do PSB, Marina Silva ainda não se reuniu com a cúpula do partido, informou Júlio Delgado.
O deputado mineiro considera “pouco provável” que a coligação deixe de lançar um candidato e opte pela neutralidade ou pelo apoio a Dilma Rousseff (PT) ou a Aécio Neves (PSDB).
“A gente vai continuar com o legado do Eduardo. Ele tinha uma mensagem de coragem para mudar o Brasil, teve tanta coragem que chegou a dar sua vida para isso em nome dessa mensagem”, afirmou Delgado.
Veja a íntegra da nota divulgada pela direção do PSB:
Comunicado Partido Socialista Brasileiro

Luto - 14/08/2014

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) está de luto pela trágica morte de seu Presidente Nacional, Eduardo Henrique Accioly Campos, ocorrida em 13 de agosto de 2014. Recolhe-se, neste momento, irmanado com os sentimentos dos seus militantes e da sociedade brasileira, cuidando tão somente das homenagens devidas ao líder  que partiu.
A direção do PSB tomará, quando julgar oportuno, e ao seu exclusivo critério, as decisões pertinentes à condução do processo político-eleitoral. 
Roberto Amaral
São Paulo, 14 de agosto de 2014


 

Continue Reading

Publicidade

Traduzido Por: Mais Template - Designed Seo Blogger Templates