Palmares debate transexualidade nesta sexta (30)

A transexualidade é tema de um evento que será realizado nesta sexta-feira (30), em Palmares na Mata Sul.  Assuntos como mercado de trabalho, saúde e preconceito serão discutidos às 16h, na Praça Dr. Paulo Paranhos centro da cidade. O evento contará com a presença de lideranças do movimento nacional.
O Dia Nacional da Visibilidade Trans foi comemorado nesta quinta 29 de janeiro, e tem como objetivo ressaltar a importância da diversidade e respeito para o movimento Trans, representado por travestis, transexuais e transgêneros. O Lema do evento é “Reveja seus conceitos, mude suas opiniões, respeite travestis e transexuais!”

Elemento de alta periculosidade é preso em Joaquim Nabuco

A Polícia Militar de Joaquim Nabuco, Mata Sul pernambucana, prendeu um homem acusado de cometer um homicídio em 2004. Ele estava foragido da Justiça desde 2013. A prisão ocorreu na noite de quinta-feira (29/01), por volta das 18h40.

Os policiais tomaram conhecimento de que, no bairro Nova Cuiabá, estaria escondido um elemento registrado como de “alta periculosidade” no Livro de Alvos Procurados da Polícia Civil. Em cumprimento de mandado de prisão da Vara de Execução Penal, os agentes localizaram e prenderam José da Silva Lins (vulgo “Juca”), 29, desocupado.

Juca é acusado de cometer um homicídio em 2004 e de fugir de dois presídios do estado. Em 2010, ele conseguiu evadir-se da Penitenciária Agrícola de Itamaracá (PAI). Recapturado em 2012, ele conseguiu fugir novamente, mas dessa vez da Penitenciária Prof. Barreto Campelo, também na ilha de Itamaracá.

Após mais uma recaptura, o imputado foi conduzido à delegacia local. Com ele foram apreendidos um facão e uma faca peixeira de sete polegadas. Em seguida, ele foi conduzido ao presídio Dr. Rorinildo da Rocha Leão, em Palmares.

Crise econômica faz Prefeitura de Jaboatão cancelar Carnaval

Do NE10
A Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife (RMR), cancelou a programação do Carnaval 2015 da cidade. Segundo a nota enviada nesta quarta-feira (28), a crise econômica impede que o apoio financeiro a blocos e polos festivos sejam continuados este ano.
A verba, que variava entre R$ 800 mil e R$ 1 milhão, não será mais usada para os festejos e eventos do Carnaval de Jaboatão. A prefeitura considera que, tendo em vista a crise na economia nacional, a verba deve ser aplicada em áreas prioritárias como a saúde, saneamento básico e a educação de Jaboatão.
“A situação de crise na economia nacional tem penalizado os municípios brasileiros de uma forma geral. Jaboatão, com grande extensão e enorme contingente populacional, tem sido um dos municípios mais afetados. A decisão de cancelar o Carnaval foi tomada dentro deste contexto e priorizando as políticas públicas nas áreas de maior alcance social”, informa o comunicado.
Esse corte financeiro se refere a verbas passadas a blocos carnavalescos e polos festivos da cidade, aos quais eram disponibilizadas subvenções financeiras para a contratação de bandas, orquestras e aluguel de trios elétricos, por exemplo.
Apesar disso, a Secretaria de Cultura do município garante que continuará dando apoio aos serviços elementares para a manutenção das ruas durante os dias de folia: limpeza, iluminação e controle de trânsito terão  funcionamento normal durante o Carnaval jaboatonense.

Mulher é morta por ciúmes após receber imagens de coração no WhatsApp


A dona de casa Genuína da Silva Oliveira, de 48 anos, foi esfaqueada até a morte pelo marido Fábio de Araújo Perário, de 32 anos. Segundo o jornal Extra, a carioca já vinha sofrendo violência doméstica e foi morta após receber imagens de corações no celular, através do WhatsApp. 


A vítima ainda tentou pedir socorro, mas não resistiu e caiu na calçada, já morta. Uma mensagem no celular dela provocou uma crise de ciúmes. Ele começou a agredi-la e terminou esfaqueando a mulher diversas vezes. Parentes e vizinhos viram o crime. Foi o que possibilitou a captura dele no sábado", disse o delegado Ellington Vieira, diretor da Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro.
A dona de casa Genuína da Silva Oliveira, de 48 anos, foi esfaqueada até a morte pelo marido Fábio de Araújo Perário




Segundo testemunhas, as brigas entre o casal eram constantes e a mulher já tinha sido agredida várias vezes pelo marido e nunca tinha denunciado. "Esta foi uma tragédia anunciada. Nós fazemos um apelo para que as vítimas denunciem seus agressores à polícia. A mulher que apanha hoje pode ser morta amanhã", disse o delegado ao jornal Extra. 




Fábio estava foragido e foi capturado pela PM após uma denúncia anônima na cidade de Nova Iguaçu.

Tubarão com mais de 4 metros é capturado na praia de Tamandaré

Mais um tubarão-martelo foi capturado em Tamandaré, no Litoral Sul de Pernambuco. O animal, da espécie Sphyrna Zygaena, que media 4,3 metros, caiu na rede de emalhar de um pescador, na manhã desta quarta-feira (28), próximo a Área de Proteção Ambiental (APA) da Costa dos Corais. Para evitar que a espécie entre em extinção, o tubarão-martelo é protegido pela Instrução Normativa do Ibama 10/2012.
Segundo o presidente do Instituto Propesca, Bruno Pantoja, apesar de agressivo, o animal não oferecia perigo aos banhistas, já que foi capturado a cerca de dois quilômetros da areia. De acordo com Pantoja, este é o terceiro tubarão-martelo capturado somente este mês em Tamandaré. Pantoja também ressaltou o trabalho de extensão pesqueiras nas comunidades para que o pescador seja mais seletivo e menos predador.



Tubarão capturado em Tamandaré
Crédito: Whatsapp/Reprodução

Em entrevista Andressa Urach diz que fez pacto espiritual e sexo por interesse

Ela se aproximou da morte e renasceu. Depois de passar 25 dias internada por conta de uma inflamação causada pelo uso de hidrogel nas coxas e com isso apresentar um quadro de sepse, Andressa Urach parece ter tirado lições do que sofreu. 

A modelo, com seis quilos a menos, sem as unhas postiças e o megahair, recebeu a equipe do EGO no edifício onde comprou para a mãe um apartamento em um bairro de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Usando um vestido longo - novo estilo de roupa adotado por ela desde que começaram os incômodos nas pernas em junho - e se apresentando serena, Andressa mencionou as palavras Deus e renascimento várias vezes. À mãe, Marisete De Faveri , ela agradece a árdua luta para mantê-la viva.

Nos 25 dias que passou internada na UTI do Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Porto Alegre, ela conta que a morte passou perto dela e que foi graças à fé materna e à necessidade de se manter viva para cuidar do filho, Arthur, de 9 anos, que Andressa foi e voltou.

Durante a entrevista, Andressa revelou detalhes de parte do drama que viveu no hospital. Com a sepse, seus rins pararam de funcionar e ela viu seu corpo inchado, com quase 150 quilos. Na maca, era assombrada por vultos negros que gritavam e a envolviam.

Urach aponta o seu passado pecaminoso, como avalia, o responsável por tudo o que sofreu nesses últimos meses. Além do excesso de vaidade, que a levou às consequências desastrosas do presente, Andressa revelou que durante cinco anos contou com o trabalho de uma senhora para obter fama e dinheiro. Seguindo as orientações da mulher, ela diz que travava pactos com orixás e uma pombagira para conquistar luxo, riqueza e a tão almejada fama.

Andressa acredita que tenha quase gastado o valor de um apartamento nesses trabalhos de magia para, segundo ela, conseguir o que queria e afastar pessoas indesejáveis que poderiam prejudicar sua ascensão. “Também fiz muito sexo por interesse, nunca por amor. Sempre me envolvi com homens de bom poder aquisitivo, comprometidos, casados, para conseguir deles boas viagens e bons jantares. Não tenho vergonha de contar, porque isso faz parte do meu passado.”

Em franca recuperação e disposta a escrever uma nova história para si, ela pretende voltar à bancada do programa que apresenta, o “Muito show”, na Rede TV, no dia 9 de fevereiro. No carnaval quer estar no sambódromo paulistano para comandar de lá os desfiles para a Rede TV: “Amo o meu trabalho!”. Leia, abaixo, o que disse Andressa Urach em conversa com o EGO.

Fantasmas da morte 

“No hospital vi espíritos da morte querendo levar a minha alma. Eram a alma da morte. Eles me rondavam porque queriam a minha alma de qualquer jeito. Isso tudo porque eu não agradeci a Deus. Foi a fé da minha mãe, que foi um elo com Deus, que fez com que as almas fossem embora. Eu estava perturbada. Eram almas feito nuvens escuras. Me davam um sentimento de medo e faziam barulhos assustadores como espíritos sofredores. Pareciam vultos escuros como se fossem fumaças. O vulto mais forte deles era um bem escuro que passava dentro do meu corpo. Pedi para suspenderem a morfina porque eles achavam que era ela que me fazia delirar. Mas eu acredito nessa coisa de espírito e achava que a substância me deixava entre esses dois mundos. Minha mãe chamou pastores que rezaram por mim. Os médicos retiraram a morfina e as visões pararam.”


Pecados 

“Não cometi pecados de matar, de roubar, mas pecados de excesso de vaidade, de arrogância. Era arrogante talvez em função da vida difícil que tive. Ignorada pelo meu pai, abusada sexualmente dos 2 aos 8 anos pelo marido da mulher maravilhosa que me criou, uma professora de português, fui ficando com o coração mais frio. Também passei por cima de algumas pessoas e também expus muito a minha vida, o meu corpo... No hospital passou todo esse filme na minha cabeça, mas Deus conhecia o meu coração. Sabia que maldade eu jamais tinha feito e eu clamei pela vida do meu filho. Ele é o ser humano mais importante para mim, foi o amor dele que me salvou e me fez voltar para a terra. Tenho certeza disso.”

Pacto com entidades espirituais 

“Tinha consulta com uma senhora que comandava um centro. Não chegou a ser magia negra, não sei explicar muito bem. Eu não chegava a frequentar um centro, mas tinha a sua ajuda. Ela me dava banhos de perfume, de sal para me limpar. Pedia para os orixás tudo que queria: o sucesso, o bom carro, o apartamento, consegui tudo. Eu paguei muito caro por isso. A promessa que fiz com a minha pompagira na época foi que, para cada R$ 1 mil que eu ganhasse, eu daria uma champanhe a ela. Fora os R$ 5 mil da festa de final de ano do centro espírita que eu também dava. Para celebrar os trabalhos que conquistava na televisão, doava R$ 3 mil. Também fiz mal para algumas pessoas, fazendo trabalhos para elas se afastarem de mim. A senhora que comandava o centro dizia o nome da pessoa, e eu fazia o trabalho para mantê-la longe.”

Sexo por interesse 

“Conquistei tudo o que eu quis, mas fui infeliz na vida amorosa. Os homens que se aproximavam de mim ou eram homens casados, ou comprometidos. Eu queria um amor de verdade. Sempre busquei isso, mas sabia que pelo fato de explorar demais esse lado sensual de bumbum, nenhum homem me aceitava. Eu sabia que esse era o preço que eu tinha a pagar por trabalhar na televisão. Só me envolvia com homens com bom poder aquisitivo. Sempre tive preconceito com homem que não tinha dinheiro. Sempre quis homens que me proporcionassem bons jantares, boas viagens, e isso é um pensamento triste. Não buscava o sentimento da pessoa e, sim, o que ela poderia me oferecer. Me envolvia com os homens por interesse. Não tenho vergonha de contar porque isso faz parte do meu passado.”

Shows eróticos 

“Fiz striptease por cachês muito bons. Fiz, sim. Mas ali eu te digo: não foi pecado porque não estava vendendo meu corpo para o sexo. Era um show que famosas como Gretchen fazem. Eu era uma profissional que foi contratada pra ficar seminua e dançar. Foi um trabalho. Não era uma prostituição. Nunca dormi com um homem e ele me deu dinheiro depois. Hoje as prioridades são outras. A gente não pode mudar o nosso passado, mas pode mudar o nosso futuro. Agora as pessoas vão me ver pelas minhas atitudes.”

Vida nova 

“Está mudando tudo! Minha forma de viver, de pensar, de me alimentar (voz emocionada)... Tanto fisicamente quanto espiritualmente. Isso se deu a partir do momento que me vi diante da morte. Sei que sou um milagre de Deus, a experiência que vivi com Deus só eu sei. Ele é vivo, Ele existe.”

Fotos de dentro do hospital 

“Sei quem as tirou. Foram parentes. Como vou punir um parente? Isso me deixou muito mal. Chorei durante três dias. Eu pedi para eles tirarem as fotos para eu guardar o processo da minha evolução clínica. Jamais venderia essas imagens para ganhar dinheiro, vaidosa do jeito que sou.”

Pai 

“Quando nasci meu pai me ignorou. Aos 11 anos, pedi a minha mãe para conhecê-lo. Ficamos dez minutos juntos, ele estava no matagal de sua cidade caçando quando fomos apresentados. Com 14, pedi para ir morar com ele e convivi em sua casa por três meses. Eu o vi novamente quando meu filho nasceu, quando eu tinha 17 anos. Fui com meu marido até sua cidade para apresentá-lo ao neto. Depois disso, fiquei dez anos sem vê-lo. Ele nunca me procurou! No hospital, ao chegar para me visitar, disse que faria um escândalo se não pudesse me ver. Entrou no quarto e ficou dez minutos comigo. Depois contou tudo o que viu para uma emissora de TV que o levou até lá. Ele me magoou muito.”


Cicatrizes nas pernas 

“Vou deixá-las lá, como estão. Tomei medo de cirurgia. Pensei em fazer tatuagem para escondê-las, mas elas não estão me incomodando diante de tudo que passei. Nem estava usando mais roupa curta porque há um ano mudei meu estilo de roupa, usava saias mais longas. Pode ser que de repente eu até coloque um shortinho jeans e mostre as minhas cicatrizes para todo mundo ver. Elas são as marcas da minha vitória. Não existe um guerreiro que não tenha cicatrizes.”

Fonte: 
EGO, em Porto Alegre


Bispo é suspenso da igreja por realizar casamento gay em Maceió

O Bispo Chanceler da diocese de Maceió da Igreja Católica Brasileira (ICAB), Dom Fernando Pugliese, que realizou o primeiro casamento homoafetivo relalizado com benção católica em Alagoas, foi suspenso de ordem após realizar a cerimônia na última sexta-feira (23). A decisão foi anunciada através de um comunicado oficial no site oficial da instituição, que é dissidente da Igreja Católica Apostólica Romana. Apesar da punição, o bispo mantém-se firme sobre o assunto. "Fiz essa bênção nupcial com a melhor das intenções e não me arrependo do que fiz", defende-se.
Com a suspensão, Pugliese não poderá realizar nenhum sacramento em nome da Igreja Católica Brasileira, como rezar missas e realizar cerimônias. De acordo com o Bispo Diocesano Dom Walbert Rommel Coêlho Galvão Barros, ele deve apresentar defesa para o Superior Tribunal Eclesiastico da Igreja em até 30 dias. Ainda segundo ele, caso Pugliese não apresente a defesa, corre o risco de ser excomungado.
Em nota, a ICAB informou que "não é contrária às conquistas na sociedade pela igualdade e isonomia entre as pessoas", porém considera o comportamento sexual humano sacramental por natureza, podendo somente ser celebrado religiosamente casamento entre homem e mulher.
A Igreja ainda informou que Pugliese não teve liberação da instituição, nem dos demais bispos conciliares, sendo a aprovação da cerimônia totalmente desconhecida pelo Conselho Episcopal e por todo o Concílio dos Bispos.
"Tal atitude é um ato espontâneo, irreverente e rebelde do bispo, que segundo suas opiniões pessoais faz uso irresponsável do dom que lhe foi concedido, de forma abrupta o distribui, de forma autoritária e rebelde", diz a nota.
Indagado sobre o posicionamento da ICAB, Dom Fernando Pugliese informou à reportagem do G1que não foi avisado oficialmente pela instituição. "Houve uma polêmica muito grande. Acho difícil me expulsarem, pois tenho 82 anos e muito tempo de serviço prestado. Acredito que seja perseguição. Assim que for comunicado, apresentarei defesa, mas estou tranquilo", disse.
Confira a nota na íntegra:
A presidência da Igreja Católica Apostólica Brasileira – ICAB – através de seu presidente, Dom Josivaldo Pereira de Oliveira, pronuncia-se sobre a matéria veiculada no site do O Globo, g1.globo.com, a respeito de um “casamento gay” que será celebrado por um bispo da Igreja Católica Apostólica Brasileira, Dom Fernando Pugliese, auxiliar na Diocese de Maceió – Alagoas.
A Igreja Católica Apostólica Brasileira não é contrária às conquistas na sociedade pela igualdade e isonomia entre as pessoas. Neste sentido, rechaçamos qualquer forma de violência verbal ou física por causa das opções e orientações que um cidadão faça em termos político, religioso, ideológico e sexual.
Todavia, a Igreja Católica Apostólica Brasileira considera o comportamento sexual humano sacramental por natureza.
A Igreja Católica Apostólica Brasileira, neste diapasão, prioriza o entendimento Bíblico e a Tradição Cristã. Sacramentalmente, para a Igreja Católica Apostólica Brasileira, segundo seu Código Eclesiástico, matrimonio como Graça de Deus, somente pode ser celebrado entre Homem e Mulher.
A notícia evidencia que o citado Bispo, dom Fernando Pugliese, tem a aprovação da Igreja e dos demais bispos conciliares, situação totalmente desconhecida pelo Conselho Episcopal e, obviamente, por todo o Concílio dos Bispos.
G1

MPPE e TCE investigam desvios de recursos públicos em Jaqueira

O Ministério Público e o Tribunal de Contas de Pernambuco estão investigando  uma denúncia de uso indevido de recursos do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) em Jaqueira, no Agreste. Segundo a denúncia, veículos sucateados estariam recebendo verbas para combustíveis e compra de peças.

O MPPE e o TCE investigam também um possível desvio de recursos públicos na obra de uma ponte em uma comunidade rural do município. 
Veja a reportagem exibida pelo programa O Povo na TV da TV Jornal no interior.

Colisão entre motos no litoral, deixa dois jovens mortos, em Japaratinga

Colisão entre motos no litoral, deixa dois jovens mortos, em Japaratinga
Um acidente envolvendo duas motos terminou com a morte de dois jovens nesse domingo (25), na AL-101, em Japaratinga, Litoral Norte de Alagoas.
De acordo com o 6º Batalhão de Polícia Militar, as duas vítimas teriam colidido frontalmente. A colisão resultou na morte de Diogo Alves dos Santos, 27, e de outro rapaz identificado como Alberto Gustavo Rocha, de 21 anos.
Uma mulher que estaria na garupa de um dos veículos acabou sofrendo algumas escoriações. Ela foi socorrida e levada para uma unidade de saúde em Maragogi.




Alagoas 24 horas